O processo de compra de um imóvel na planta envolve alguns aspectos burocráticos para ser providenciados. Até a entrega das chaves há um longo caminho a ser percorrido, e um fator que muitos acabam esquecendo é a documentação necessária para a compra do imóvel.

Para não cometer esse erro, conheça os documentos necessários e comece a se organizar ainda hoje!

Documentos de identificação

Para comprar um imóvel na planta é necessário apresentar os documentos básicos de identidade, como RG e CPF. Se o comprador é casado, é necessário apresentar a certidão de casamento. Sendo solteiro, deve-se apresentar a certidão de nascimento.

Documentos empregatícios

No caso de quem pretende utilizar o FGTS para adquirir o imóvel ou quitar parte dele, é preciso apresentar uma série de documentos empregatícios, como o extrato do FGTS, a carteira de trabalho, carta do empregador e a autorização para o saque. Essa comprovação é necessária para garantir à construtora ou incorporadora que o comprador tem a capacidade financeira e a autorização para utilização desse valor.

Comprovante de endereço e de renda

Principalmente quando a compra será feita à vista é necessário apresentar um comprovante de endereço e de renda. O comprovante de endereço precisa ser recente, ou seja, ter até três meses para garantir a segurança.

Quanto ao comprovante de renda, normalmente são solicitados no mínimo três holerites recentes de pagamento e também a cópia da Declaração de Imposto de Renda referente ao ano anterior. 

Especificamente para imóveis na planta, essa comprovação de renda é importante porque o comprador precisará arcar com as parcelas iniciais da obra e, então, com o financiamento durante um período.

Dados do financiamento

Quem vai adquirir por meio de um financiamento precisa apresentar a proposta aprovada pelo banco de interesse, garantindo mais segurança para a construtora. Cada banco possui um processo de aprovação de crédito, mas normalmente é necessário fornecer informações sobre o empreendimento, informar a capacidade financeira, prover documentos de identificação, entre outros. Mediante análise, o banco libera o crédito e isso pode ser apresentado para a empresa responsável pelo imóvel.

Fonte: www.lopes.com.br/blog